Rede Tiradentes de Supermercados
SAC (19) 3543-6464
Endereços | Como Chegar

Floricultura Tiradentes

Facebook Twitter Linkedin

Há 5 fatores que influenciam no crescimento e desenvolvimento das orquídeas. São eles água, luminosidade, temperatura, ventilação e adubação. Qualquer alteração de um desses fatores modifica a correlação entre eles e altera um outro fator ou até mais de um. Portanto, requerem cuidado especial, para melhores resultados. Regra A fase inicial de crescimento se caracteriza pela aparição do broto e das raízes. A fase de crescimento ativo é o desenvolvimento deste broto em pseudobulbo (caule) e folhas. É nesta fase que a planta precisa ser aguada e adubada com freqüência. Quando o crescimento desacelera, a planta entra na fase de repouso vegetativo e sua necessidade de rega diminui bastante. Depois vem a maturação com formação ou não da flor. Uma das maiores dificuldades do cultivo é a freqüência da rega. Cada espécie, têm exigências peculiares. De uma maneira geral, rega-se abundantemente até a água escoar pelos furos do vaso e aguarda-se que o substrato (material onde ela está vegetando) seque. Embora esta regra não seja válida para todas, a possibilidade de errar é menor pois é mais fácil matá-las pelo excesso de água do que pela seca. Uma planta maior, por ter uma área maior de evaporação, exige uma rega mais constante. O vaso de plástico ou cerâmica vitrificada vai secar mais lentamente pois não sendo poroso, não há evaporação. O vaso de argila seca mais rapidamente. Uma maior circulação de ar e/ou uma elevação da temperatura fará com que a evaporação se processe mais rapidamente, provocando uma queda de umidade. Não se deve manter os vasos diretamente sobre pratinhos pois a água acumulada impede a oxigenação das raízes e é imprescindível que uma boa ventilação chegue até as raízes. Pode-se colocar pedra brita no pratinho, com um pouco de água, desde que não atinja a base do vaso. Em dias muito quentes, é aconselhável borrifar água em volta da planta, com cuidado para não molhar a junção das folhas. Cultivá-las no mesmo ambiente das samambaias também pode ser um bom recurso para aumentar a umidade ambiental. Plantas recém divididas também precisam de um regime de rega um pouco diferente. Como suas raízes não têm o mesmo poder de absorção, deve-se limitar a borrifar o substrato durante 3 semanas e só quando começarem a surgir as raízes, voltar a regar normalmente. As plantas em flor precisam de menos água e depois da floração, é necessário reduzir mais ainda a rega, até que comece a nova brotação e assim recomeçar o ciclo. Luminosidade As orquídeas podem vegetar na sombra, meia sombra, luminosidade intensa e pleno sol (exceções). Em geral, elas não devem receber luz solar direta com exceção dos primeiros raios matinais. Ventilação Sobretudo dentro das residências, a ventilação é um ponto muito importante pois sem ela não há possibilidade de se cultivar orquídeas. Sempre que possível deixar as janelas abertas, o movimento constante do ar é a garantia de saúde das plantas. Adubação Durante a fase de crescimento, de uma maneira geral, adubar a cada 15 dias com a fórmula NPK 30-10-10. Na fase que antecede a floração, aplicar a fórmula fosfatada NPK 10-30-20. Estas fórmulas (N = Nitrogênio, P = Fósforo e K = Potássio) correspondem às proporções de cada elemento, eles já são comercializados desta maneira.


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/storage/9/29/9f/tiradentes/public_html/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273